[Dublin] O friozinho na barriga – literalmente. LIVING ABROAD

Meu nome é Lucas Boesche, e hoje começo a contar a minha história sobre intercâmbio. Estou morando em Dublin, na Irlanda, há dois meses e vou dividir com vocês as minhas experiências, desde a primeira ideia até o momento que cheguei aqui, com dicas, perrengues e tudo que o intercâmbio me proporcionou até agora.

Meu planejamento começou antes mesmo de eu decidir o destino que iria escolher. Meu sonho sempre foi ir para os Estados Unidos, para ser mais exato Nova Iorque. Com o aumento do dólar e a dificuldade de tirar o visto, acabei abrindo meu leque de opções para outros três países: Irlanda, Austrália e Nova Zelândia. Li e reli inúmeras vezes sobre intercâmbio nesses países. Prós e contras, mais barato e mais caro, calor ou frio, chuva ou sol e, claro, qual lugar me proporcionaria mais facilidade em conhecer os países vizinhos. Depois de muita pesquisa, o lugar escolhido foi a Ilha da Esmeralda.

Esse tal planejamento me custou várias noites sem dormir, muito trabalho e a necessidade de abrir mão de muitas coisas. Minha ideia de viajar já vinha há tempos, antes mesmo de eu começar a namorar. Quando eu estava namorando, meus planos mudaram e eu escolhi acompanhar a ideia da minha ex-namorada (que, casualmente, é a Dani, dona deste blog aqui). Iríamos para Los Angeles. Durante o tempo que ficamos juntos, fizemos alguns planos mas nada se concretizou.

Resumindo, nosso relacionamento durou 4 anos, acabou, brigamos, fizemos as pazes e ficamos amigos. Mesmo não estando mais namorando, ela continuou sendo minha amiga. Então pensamos em realizar a viagem juntos mesmo assim. Lembro que nos encontramos um dia para discutir sobre a viagem, colocar os valores no papel e decidir para onde iríamos. No final das contas, minha cabeça já estava muito confusa. O dólar havia disparado, o visto para os Estados Unidos não era tão fácil (ainda mais que estávamos desempregados e nem ao menos estudando). Acabamos abandonando aos poucos essa ideia e eu decidi de vez que eu iria para Irlanda.

Depois de decidido o destino, foram muitos dias de ansiedade e dúvidas. Fui atrás de toda a informação possível sobre a Irlanda. Tipos de visto, documentos, valores, locais e acomodação. Os meses seguintes foram de muito trabalho. Cheguei ao ponto de trabalhar para três empresas ao mesmo tempo, o que resultou em uma boa parte do valor que consegui guardar. Consequentemente, não consegui passar os últimos dias ao lado da minha família, pois estava sempre no meu quarto trabalhando (o que me arrependo muito hoje).

A propósito, sou designer, o que facilitou bastante na parte de guardar dinheiro, pois pude trabalhar quantas horas eu conseguia para entregar os trabalhos para as três empresas. Um ano antes de decidir que realmente iria viajar, eu estava trabalhando em uma empresa e fui demitido. Ganhei um valor muito bom de rescisão e FGTS, e então coloquei na cabeça que minha viagem iria acontecer em novembro de 2015, então o próximo ano seria de muito trabalho. E foi isso que aconteceu. No meio do ano, faltando seis meses para a data que eu havia estipulado, fui até agência de intercâmbio que escolhi e fechei o intercâmbio para o dia 26 de novembro de 2015. Nos próximos posts, vou contar com mais detalhes o procedimento da escolha da escola, tipo de acomodação, e o que mais me deu dor de cabeça: a compra dos euros.


Lucas Boesche

Observações

  1. Alessandra Diz: janeiro 24, 2016 at 9:34 am

    Também estou ansiosa para essa experiência, mas estudo cozinha internacional, quero me esforçar para um dia ser chef.
    Quero também ter experiência internacional de fato, passar alguns meses em outro país, só que não posso ficar sem trabalhar e essa é a minha maior preocupação. Conseguir um visto que permita estudar e trabalhar.

Deixe uma resposta para Danina Cancelar resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>