Onde está o amor? FILMES E SÉRIES / SOLTANDO O VERBO

Há exatamente um ano eu escrevi o texto “A Fórmula do Amor”, onde eu contava como os relacionamentos funcionavam no século XIX, quando a expectativa de vida da população chegava no máximo aos quarenta anos de idade. Hoje, trezentos e sessenta e cinco dias depois, venho falar sobre o amor do presente e, quem sabe, do amor do futuro.

Existe uma lenda chinesa, chamada Akai Ito, que diz que, quando uma pessoa é destinada à outra, ambas têm, amarrado ao tornozelo, um fio vermelho que as conecta. Este fio pode se esticar e até se emaranhar, mas nunca irá se partir.

No filme “Em Meus Sonhos” (2014), Nick e Natalie são o casal perfeito, só que eles não se conhecem. Depois de jogarem moedas na Fonte Hayward, os dois começaram a sonhar um com o outro. De acordo com o mito da fonte, o casal tem apenas sete dias para se encontrar e tornar os sonhos realidade.

Além dessas acima descritas, há inúmeras outras lendas e crenças sobre o amor verdadeiro. A verdade é que a gente não sabe onde ele está… até o encontrar. Dentre mais de sete bilhões de pessoas está o seu amor verdadeiro. Dizem que essa jornada para encontrar a alma-gêmea pode levar décadas e até vidas. Imagina, é pior do que procurar uma agulha em um palheiro.

Partindo do pressuposto das lendas deste texto, é muito mais difícil encontrar a outra ponta do fio vermelho do que sonhar com o verdadeiro amor, pois esse fio vermelho do destino pode ter um tamanho inimaginável. O seu verdadeiro amor pode estar ao virar a próxima esquina ou pode estar a oceanos de distância. E aquele rosto desconhecido que você viu em sonhos, você lembrará dele ao acordar e por muitos e muitos dias, até que você finalmente o encontre?

Hoje mesmo eu me deparei com uma matéria da Bloomberg Business que afirma que não é apenas o destino que une as pessoas, mas também as profissões, de acordo com os dados do U.S. Censos Bureau’s 2014 American Community Survey, que coletou informações de 3,5 milhões de famílias. O intuito da pesquisa era descobrir como as pessoas “se juntam”. Algumas respostas levaram os pesquisadores e questionar a mira do Cupido – como POR QUE bailarinas têm uma queda por soldadores?. Os resultados são, no mínimo, intrigantes.

Acesse os resultados clicando aqui.

De alguma forma, você vai cruzar com o seu verdadeiro amor várias vezes durante a sua vida. Talvez ele esteja do outro lado da prateleira do supermercado. Talvez ele desça do carro olhando para o outro lado. Talvez vocês sejam de países diferentes mas o destino se encarrega de fazer um dos dois viajar, de alguma forma. O seu verdadeiro amor pode ser aquela pessoa que te abordou na rua para pedir uma informação. Mas também pode ser aquela pessoa que, assim como você, acabou se envolvendo com outras pessoas e não quis mais procurar. Porque a verdade é que na hora em que você encontra a outra ponta do seu fio vermelho, você vai saber. Você vai sentir. E os seus dias nunca mais serão os mesmos. Se você ainda não sentiu isso, é porque ainda está procurando no lugar errado.

Quando você encontrar o seu amor verdadeiro, você vai perceber que ele tem um pouquinho de cada uma das pessoas que passaram pela sua vida e que você também amou. Então você vai perceber que todo esse tempo você esteve procurando por uma única pessoa e acabou esbarrando em tantas outras que tinham uma mínima parte semelhante a ela.

O que eu posso dizer a você é que não pare de procurar, de tentar achar a outra ponta do seu fio vermelho do destino. Você ainda vai encontrar a pessoa que tem gostos semelhantes ao seus e muito mais do que isso: a pessoa que adorava o mesmo desenho animado que você na infância; a pessoa que tem o mesmo animal preferido e que batiza objetos inanimados da mesma forma; a pessoa que também gosta de brinquedos (e ainda os compra) apesar de já ter “passado da idade”; a pessoa que diz na mesma hora exatamente aquilo que você pensou em dizer; a pessoa que reage e faz piadas da mesma forma que você; a pessoa que faz palhaçadas enquanto escuta música e adora interpretá-las de forma teatral e exagerada; a pessoa que também pensa em trocadilhos que ninguém mais pensou; a pessoa que vai ser sua parceira pra aventuras gastronômicas na cozinha e também pra comer porcarias enquanto vocês assistem um filme atirados no sofá; a pessoa cuja profissão te permitirá viver grandes sonhos estando ao lado dela e vice-versa; a pessoa que planejará com você um casamento fora do convencional, incluindo usar tênis coloridos na cerimônia; a pessoa que tem os mesmos planos que você para o futuro e que, um dia compartilhará a mesma casa, os mesmos filhos e a mesma alegria de dormir e acordar olhando dentro de olhos cúmplices, porém tão enigmáticos que parecem indecifráveis. Enfim, a pessoa que fará você pensar que a conhece desde sempre.

Eu citei o texto “A Fórmula do Amor” logo no início para não esquecer de mencionar que você deve viver o seu amor com a mesma intensidade do século XIX. Preste atenção nos sinais que a vida te dá, porque o Universo quer que você encontre a outra ponta do seu fio vermelho. Preste mais atenção nos seus sonhos, nos lugares desconhecidos que você visita, nas pessoas que você encontra, estando dormindo ou acordado. Saiba usar com sabedoria os seus três pedidos de aniversário. Que o resto vem.

 

 

PLAYLIST DO POST (meio cafona, mas fala de amor):

I Knew I Loved You – Savage Garden

 

Wonderwall – Ryan Adams

 

In Your Eyes – Peter Gabriel

 

Too Lost In You – Sugababes

 

I Want It That Way – Backstreet Boys

 

Call It Up – Nizlopi


Danina

Observações

  1. Patrícia Abreu Diz: janeiro 4, 2017 at 12:40 am

    Amei suas palavras! Acabei de assistir ao filme: In my dreams. Recomendo! Que a mágica do amor caia sobre nós para encontrar-mos quem fará nosso coração bater mais forte ❤!

    • Oi Pati! Que assim seja! Esse filme é muito especial. Por mais que ele pareça bastante utópico, eu acredito que as coisas aconteçam assim. Às vezes a gente já esteve no mesmo lugar que a pessoa certa, mas um dos dois (ou os dois) não estava preparado para o encontro e, assim, um dos dois olhou para o outro lado e não foi daquela vez. Mas o tempo passa e, se prestarmos mais atenção em tudo à nossa volta, a gente começa a perceber os sinais!
      Beijocas!

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>